banner01

O que é Diabetes Mellitus e como saber se tenho a doença?

O diabetes é uma das doenças crônicas mais comuns no Brasil e causa preocupação em muitas pessoas. A doença atinge 13 milhões de pessoas, o que representa 6,9% da população, de acordo com dados  Sociedade Brasileira de Diabetes.

O diabetes é uma doença crônica e sem cura que causa impactos na qualidade de vida das pessoas, tendo implicações em diversos aspectos da saúde. 

Nesse artigo, vamos explicar tudo sobre o Diabetes. Não deixe de compartilhar!

O que é Diabetes Mellitus?

Para entender o que é diabetes, primeiro  precisamos explicar o que é a insulina

A insulina é um hormônio produzido naturalmente pelo pâncreas, cuja função é controlar a quantidade de glicose, nossa principal fonte de energia, obtida pelos alimentos que temos na corrente sanguínea.

Uma pessoa com diabetes não produz insulina ou não usa essa insulina da maneira correta. 

Com isso, temos um excesso de glicose (a hiperglicemia) na corrente sanguínea, causando uma série de consequências e prejuízos a outros órgãos e ao funcionamento do corpo como:

  • Aumento da incidência de doenças cardiovasculares: segundo o Hospital do Coração de São Paulo, o risco de um paciente diabético sofrer um infarto é 40% maior em homens e 50% maior em mulheres 
  • Retinopatia: danos à retina, parte do olho responsável pela captação e identificação das imagens;
  • Falência renal;
  • Amputações: pequenas feridas, como causadas por um alicate, podem evoluir para gangrenas e, consequentemente, amputações.

Quais são os tipos de Diabetes

Existem dois tipos de Diabetes. Ambos causam a hiperglicemia:

  • Diabetes Tipo 1: ocorre quando o corpo não é capaz de produzir insulina em quantidade suficiente. Esse tipo é o menos comum, sendo responsável por 10% dos casos de diabetes e atinge, principalmente, crianças, adolescentes e adultos jovens. 
  • Diabetes Tipo 2: nesse tipo de diabetes o corpo produz insulina mas ela não cumpre corretamente a sua função de controlar a glicose no sangue, causando a hiperglicemia. 
    Estima-se que 90% dos casos de Diabetes Tipo 2 poderiam ser evitados com uma alimentação balanceada e prática de exercícios físicos. Por isso, atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos.

6_INFOGRAFICOPrincipais sintomas do diabetes

O que causa o Diabetes

Existem mais de 50 genes envolvidos no risco da pessoa desenvolver ou não o Diabetes, além de fatores imunológicos e ambientais. 

Quando pensamos no Diabetes Tipo 2, alguns fatores de risco são:

  • Ter diagnóstico de pré-diabetes;
  • Ter pressão alta;
  • Ter colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue;
  • Estar acima do peso;
  • Ter um dos pais ou irmão com diabetes;
  • Ter ovários policísticos;
  • Ter alguma doença crônica relacionada ao diabetes, como doença renal crônica.

Como controlar ou prevenir o diabetes

A insulina injetável é sempre usada no tratamento do diabético Tipo 1. 

Para o diabetes tipo 2, é usada medicação oral e, em alguns casos, a insulina. 

Além disso, para controle da doença, é necessária uma mudança de estilo de vida, com alimentação balanceada, mais saudável e prática regular de exercícios físicos.

  • Alimentação: Quando falamos sobre o controle do diabetes, a alimentação é parte fundamental. Para que a insulina consiga agir da maneira correta, devemos ter uma dieta com menor quantidade de carboidratos refinados. E não estamos falando só do açúcar refinado! Todos os carboidratos viram açúcar no nosso corpo.

Mas por quê?

Os carboidratos são a nossa principal fonte de energia e são importantes para a manutenção da nossa saúde. E quem faz a “quebra” desses alimentos em energia é a insulina.

Quando consumimos um arroz branco ou pão francês, por exemplo, devido ao alto índice glicêmico desses alimentos, é necessária mais insulina em pouco espaço de tempo para fazer a digestão. Por isso, temos picos de insulina que podem ser perigosos para diabéticos.

É recomendada a ingestão de carboidratos complexos como pão integral, arroz integral, frutas, verduras, grãos integrais e alimentos in natura, pois, por serem ricos em fibras, esses alimentos têm uma digestão mais lenta, evitando, assim, os picos de insulina. Em outras palavras, a insulina é liberada aos poucos.

Leia o nosso artigo "Existe uma dieta ideal para diabéticos?" Vale muito a pena!.

É importante lembrar que, isso não quer dizer que está liberado o consumo ilimitado de carboidratos integrais ou frutas. No caso das frutas, prefira sempre comer a fruta com casca e bagaço, em vez de em formato de suco. 

Fale com o seu Médico de Família sobre a quantidade ideal deste grupo alimentar para você.

Clique aqui para receber dicas de saúde direto no seu e-mail

  • Exercícios Físicos: Aliado à alimentação, a prática regular de exercícios físicos também é fundamental para a prevenção e controle do Diabetes.

Quando estamos nos exercitando o corpo precisa de energia para continuar no ritmo e ele vai captar a glicose que está no nosso sangue. 

Para o diabético isso é ótimo, pois como o diabético tem mais glicose no sangue do que o normal, o exercício ajuda a “queimar” esse excesso.

É como se o exercício fizesse o trabalho da insulina, diminuindo a glicose na corrente sanguínea.

A Organização Mundial da Saúde nas suas Diretrizes para Atividades Físicas e Comportamento Sedentário recomenda para adultos, pelo menos, 150 a 300 minutos de exercícios aeróbicos em intensidade moderada ou de 75 a 150 minutos de exercícios mais intensos por semana.

Veja com o seu Médico de Família se você está apto a praticar atividade física e comece o quanto antes. 

Caminhar, correr, praticar natação, musculação. Faça o exercício que te dê mais prazer, mas faça! 

A OMS diz que qualquer exercício é melhor do que não se exercitar. Então, se você é sedentário, comece aos poucos e no seu ritmo. 

Como sei que tenho diabetes?

Já te explicamos os principais pontos sobre o Diabetes, mas como você sabe se tem a doença? 

Para saber se você tem diabetes, você precisa fazer uma coleta de sangue. Essa coleta, feita com uma gota de sangue da ponta do dedo, avalia se a quantidade de glicose no seu sangue está em níveis adequados. 

Para confirmar o resultado, o médico pode solicitar um teste oral conhecido como Curva Glicêmica.

22_ILUSTRAÇÃO

Importante: Mantenha uma relação de confiança com o seu médico. Essa relação é de extrema importância para identificar se você possui Diabetes ou fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento da doença.

A Atenção Primária à Saúde da Amparo Saúde enxerga o paciente como um todo e busca ações que promovam a prevenção e tratamento de doenças. Nosso foco é a prevenção!

Clique aqui para receber dicas de saúde direto no seu e-mail