banner01

O que é a dieta anti-inflamatória?

Vários alimentos em uma mesa: salmão, abacate, mel, laranja, entre outros.

A preocupação com a alimentação é uma tendência que cresce ano após ano e, ao que tudo indica, veio para ficar. Se, em um primeiro momento, essa preocupação tinha um objetivo estético, hoje, as pessoas estão percebendo que uma alimentação saudável é fundamental para ter mais qualidade de vida, viver com menos dores e para prevenir diversas doenças.

Para a Atenção Primária à Saúde, modelo de atendimento da Amparo Saúde, a alimentação é um dos itens centrais para proteger o bem-estar físico e mental dos pacientes.

Pensando nisso e para tirar todas as suas dúvidas, fizemos um bate-papo com a Nutricionista funcional e Supervisora de Nutrição da Amparo Saúde Tânia Colino sobre o assunto.

 O que é a dieta anti-inflamatória? Qual é o objetivo dela?

A dieta anti inflamatória é uma alternativa natural para combater a inflamação do nosso corpo, que pode levar ao surgimento de doenças crônicas como diabetes, doenças cardíacas, câncer, obesidade, etc.

Ela consiste em consumir alimentos com propriedades anti-inflamatórias, visando o restabelecimento das defesas naturais do organismo e seu equilíbrio.

Clique aqui para receber dicas de saúde direto no seu e-mail

Quais são os sinais de que há inflamação no corpo e que há a necessidade de fazer            essa dieta?

A inflamação é uma reação natural do nosso organismo para  combater um quadro de infecção, podendo ser aguda (curta duração) ou crônica (longa duração).

As infecções crônicas podem levar a uma série de problemas de saúde, como  diabetes, doenças cardíacas, artrite reumatóide, câncer, entre outras. Alguns fatores podem levar à inflamação crônica, principalmente os relacionados a um estilo de vida pouco saudável. A obesidade e estresse podem levar a esse processo inflamatório crônico.

Por isso, o acompanhamento contínuo é fundamental, inclusive para que a situação não se agrave.

Na Amparo Saúde o paciente é atendido por uma equipe multidisciplinar composta por médico de família, equipe de enfermagem, de farmácia, de nutrição e de psicologia que resolve, em média, 90% dos casos.

Esse modelo de atendimento aproxima o paciente dos profissionais de saúde e agiliza a resolução de muitos agravos. Além disso, o médico de família, por conhecer todo o histórico do paciente e acompanhá-lo de perto, pode influenciar positivamente na decisão da mudança de rotina antes das complicações surgirem.

 Quais são os alimentos consumidos em uma dieta anti-inflamatória?

Para ocorrer a redução do processo inflamatório é importante  consumir menos alimentos inflamatórios e mais alimentos anti-inflamatórios. A dieta deve fornecer equilíbrio entre carboidratos não refinados, proteína e gorduras, além de oferta adequada de vitaminas, minerais, fibras e água.

19_ILUSTRAÇÃO

Alimentos com propriedades anti inflamatórias:

  • Gengibre: anti-inflamatório, aumenta a imunidade e tem efeito termogênico (acelera o metabolismo, ajudando na digestão e no emagrecimento).
  • Cúrcuma ou açafrão da terra: 5 gramas de pó de cúrcuma por dia tem efeito anti-inflamatório e hepatoprotetor (protege o fígado).  Adicione no arroz, chás, sucos, ou até mesmo no leite de castanhas. Coloque uma pitada de pimenta preta para melhorar seu aproveitamento da metabolização.⠀
  • Abacate: O abacate possui nutrientes que auxiliam na desintoxicação do fígado. O fruto é rico em beta-sitosterol, uma substância que age como um anti-inflamatório natural. 
  • Couve: Além de ser barata e fácil de encontrar em todo o país, a couve é nutritiva e oferece vários benefícios à saúde. O vegetal é rico em antioxidantes que agem contra os radicais livres, é fonte de vitamina K, tornando-se anti-inflamatório.⠀
  • Cebola (principalmente a roxa), alho, nabo, rabanete e almeirão: ricos em quercetina, rutina e taxifolina, inibem a produção de substâncias inflamatórias. Quando for cozinhar, calcule cerca de 1 colher de sopa de cebola roxa por pessoa.
  • Amendoim, feijão, amêndoa, frutas e vegetais em geral: ricos em kaempferol e bioflavonóides, que têm ação anti-inflamatória e anticarcinogênica (previne tumores).
  • Inhame: aumenta as defesas do organismo, tem ação anti-inflamatória, rico em vitamina C, complexo B, ferro, magnésio, betacaroteno tem ação antioxidante ajudando a eliminar toxinas do corpo como micro-organismos e inflamações.
  • Azeite de oliva extravirgem: rico em ácidos graxos monoinsaturados (ômega 9) e compostos antioxidantes (possui propriedades anti inflamatórias, previne doenças cardíacas, reduz o risco de diabetes, etc.). 
  • Salmão, sardinha, arenque, cavala e anchova: ricos em ômega 3,vitaminas e minerais (ação antioxidante, fortalecimento do sistema imunológico, ação anti inflamatória entre outras).
  • Extrato de própolis: o própolis, produzido pelas abelhas a partir do pólen das plantas, é apontado como um dos mais eficazes anti-inflamatórios. Rico em bioflavonóides, tem ação bactericida. A sugestão é tomar diariamente de 15 a 20 gotas do extrato diluído em um pouco de água.

Todos podem fazer ou há restrições?

Por ser uma dieta que leva a um melhor funcionamento do organismo como um todo, colaborando para a redução do colesterol, normalização dos níveis de açúcar no sangue, diminuição do risco de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, etc. todos podem segui-la.

Quais são os alimentos que costumam causar inflamação no corpo?

O consumo elevado de carboidratos com índice glicêmico (IG) alto, como doces, arroz branco, massas e pães feitos com carboidratos refinados, além de refrigerantes e sucos adoçados com açúcar.

O consumo excessivo de carboidratos com IG alto é o grande responsável no aparecimento e agravamento dos processos inflamatórios no organismo. O consumo desse grupo de alimentos pode levar à resistência à insulina, diabetes e obesidade.

A ingestão excessiva de álcool, frituras e carnes processadas (bacon, toucinho, salsichas, linguiças, presuntos, salames, carnes enlatadas, etc) também tem ação inflamatória no corpo.

Apesar de não ser um fator dietético, o sedentarismo também pode promover a inflamação.   

A Dieta anti-inflamatória também auxilia no emagrecimento?

O emagrecimento ocorre como uma consequência da melhora da qualidade da alimentação. Por ser uma dieta equilibrada, rica em alimentos anti inflamatórios e antioxidantes, não só ocorre a redução de peso, mas também o aumento da energia e disposição!

Quer ser atendido por um dos nutricionistas da Amparo Saúde?

Clique aqui para receber dicas de saúde direto no seu e-mail